fbpx
segunda-feira, fevereiro 26, 2024
DestaqueSalas Limpas

Confira dicas para projetar sua sala limpa

Projetista deve possuir conhecimento sobre as técnicas de ar condicionado e ventilação, materiais de construção,  filtragem de líquidos e ar, procedimentos de esterilização, métodos de fabricação, fluxograma de pessoas.

A contaminação por poeira e partículas pode causar comprometimento no processo produtivo e dos processos operacionais, com queda na qualidade e na segurança dos produtos e serviços produzidos. Neste sentido, o projeto de arquitetura para salas limpa tem papel primordial.

A informação básica inicial para o desenvolvimento de um projeto é que tipo de material ou produto será produzidos nas salas limpas, para definição de quais materiais de acabamento utilizar na arquitetura, e quais condições a manter (temperatura, umidade relativa, classificação e pressão.

Projeto, equipamentos, procedimentos, pessoal e manutenção são as cinco palavras-chave que envolvem a construção de uma sala limpa e que influenciarão a sua operação. O desenvolvimento do projeto inclui considerações relativas à: “função”, isto é, deverá ser considerado o ambiente e controles específicos necessários na sala limpa em particular; “operação”, que inclui o fluxo de trabalho e procedimentos necessários para obter o controle desejado do produto; e facilidade de manutenção.

Além dos conhecimentos arquitetônicos particulares à salas limpas, o engenheiro projetista deverá possuir amplos conhecimentos sobre as técnicas de ar condicionado e ventilação, materiais de construção e equipamentos, aparelhos de iluminação, técnicas de filtragem de líquidos e ar, procedimentos de esterilização, métodos de fabricação, fluxogramas de materiais e de pessoas, engenharia de embalagem, manutenção e métodos sanitários bem como uma série de outros conhecimentos especializados. A melhor solução seria iniciar os trabalhos com uma análise completa do projeto a ser executado. Deve ser realizada uma avaliação completa de todos os fatores que possam eventualmente afetar a correta operação de uma sala limpa antes de iniciar o projeto final. O projetista deverá verificar os componentes necessários e existentes no mercado para projetar uma sala limpa de acordo com as exigências da contratante.

A sala limpa deverá ser projetada como uma área integrada às restantes dependências da instalação, considerando-se principalmente a sequência operacional do sistema a ser implantado. Materiais, fluxo de pessoas, serviços auxiliares e outros fatores deverão ser considerados em relação ao resto da instalação. As consultas com o usuário sempre serão de grande proveito para a obtenção de um ótimo projeto.

As características de um projeto de arquitetura para salas limpas dependem do tipo de informações que o cliente final tem da área.  Se o cliente já possui todo tipo de informação de produção dos produtos que irá colocar no mercado (tipo de produto, quantidade de produção, etc) e com base nas normas da Anvisa, seria necessária a elaboração de um fluxo de todo o processo, como entrada e saída da matéria prima e embalagens, entrada e saída e saída de pessoas, fluxograma de produção, etc. Com base nessas informações, cria-se um layout básico. Com base nesse layout, deve-se considerar o projeto de ar condicionado para atingir a temperatura e umidade relativa necessárias para o processo, cascata de pressão, classificação das áreas, etc. Para isso, seria necessário que o cliente possuísse em seu quadro uma ou um grupo de pessoas que tenham esse tipo de conhecimento.

O cronograma de construção de uma sala limpa varia de caso a caso. Deve-se seguir, basicamente, os seguintes passos:

– Definição do layout e materiais construtivos;

– Construção da estrutura de sustentação da sala;

– Fixação de tirantes e suportes de forro falso;

– Instalação de forro falso;

– Instalação de Perfis e Suportes de Divisórias;

– Instalação de divisórias;

– Recortes de forro falso;

– Instalação de Portas;

– Instalação de Visores;

– Acabamentos e Siliconização;

– Limpeza fina da sala.

O projeto executivo é realizado entre 20 e 30 dias, aproximadamente. A partir do projeto executivo pronto, haveria a compra e fabricação dos materiais, que pode variar de 20 a 45 dias. A montagem poderia ser iniciada aproximadamente 20 dias após a aprovação do projeto, devendo ser finalizada aproximadamente 60 dias após a aprovação do projeto. O prazo normal para uma obra normalmente seria de  90 a 120 dias, podendo chegar a chegar a 180 dias.

Redação – Portal Boas Práticas

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×