fbpx
quinta-feira, abril 25, 2024
Inovações tecnológicas

Parker anuncia nova tecnologia de filtração que viabiliza cogeração de energia

parkerA Parker Hannifin está trazendo para o Brasil o SRS, tecnologia filtrante inovadora capaz de otimizar o processo de cogeração de energia – um meio termodinamicamente eficiente de usar combustíveis.

Para entender qual o efeito prático desta tecnologia da Parker, é preciso ter em mente que os motores CHP são o coração das termelétricas alimentadas por biogás, o gás gerado nos aterros sanitários e no tratamento de esgoto. O biogás contém siloxano, um composto químico amplamente usado em produtos de higiene pessoal como cremes, xampus e condicionadores.

Quando submetida a variações de pressão e temperatura, esta substancia produz produz dióxido de silício, um resíduo que se acumula na câmara de combustão, nas válvulas e nas velas do motor CHP, reduzindo sua eficiência e elevando as emissões deste processo. Ao longo do tempo, esse acúmulo pode causar a quebra dos componentes do motor.

Foi para solucionar este e outros desafios que a Parker desenvolveu o Siloxane Removal System (SRS). Capaz de absorver 10 vezes mais siloxano e VOCs do que os filtros de carvão ou grafite, este polímero customizado faz parte de um sistema regenerativo chamado “thermal swing adsorption” que eleva as horas de operação dos motores CHP e evita custos com manutenção e descarte ambiental.

A nova tecnologia de filtração permitiu o desenvolvimento de sistemas de última geração, muito mais confiáveis e eficientes, dotados de filtros autolimpantes que trabalham em paralelo – enquanto um dos filtros trata o biogás, o outro passa por um processo automático de limpeza (autorregeneração).

Na prática, a solução da Parker tornou rentáveis operações que antes estariam inviabilizadas pelos custos de manutenção dos motores CHP. Ao todo, a tecnologia SRS permite operar por cinco anos ou 1.820 regenerações sem necessidade de troca do elemento filtrante.

Esta solução é tão avançada que também oferece o rastreamento remoto dos filtros. Por meio de uma unidade eletrônica de controle, é possível acompanhar o nível de siloxano e gases voláteis que estão chegando ao motor, corrigindo o número diário de autorregenerações dos filtros quando necessário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×