fbpx
segunda-feira, fevereiro 26, 2024
Notícias

Versão da ASME BPE é consolidada e segue para edição e publicação

Nesta terça começaram as reuniões oficiais dos seguintes Subcomitês do ASME BPE:  Material Joining, Dimensions & Tolerances, Sealing Components, Surface Finish e System Design.

A  versão 2018 da norma ASME BPE foi consolidada e já foi para edição e publicação.

Também começou a revisão para a edição de 2020 com os assuntos que ficaram pendentes nesta versão 2018 e novos assuntos relevantes.

Na versão 2018 foram incorporadas modificações no visual e no ordenamento dos capítulos com a intenção de torna-los mais fáceis de pesquisar e entender e para facilitar a busca das referências de figuras, gráficos e tabelas incluídas nos textos. Na versão eletrônica está previsto a inclusão de links que permitirão navegar entre o texto e as referências.

Começaram algumas discussões tais como a diferença existente para os termos “pipe” e “tube” já que para a língua inglesa, “pipe” não é apenas um substantivo que significa tubulação, mas também um verbo que significa o ato de instalar tubulações. Esta consideração deverá ser levada em conta na tradução em andamento.

Também continua a discussão de como proceder para a marcação de instrumentos e de acessórios de pequenos diâmetros seguindo os preceitos da norma e que por tamanhos reduzidos, não permitem seguir à risca as exigências.

As empresas Neumo e Advanced Couples Limited apresentaram um estudo científico referente ao conceito de planicidade das conexões Tri-Clamp antes e depois das soldas e antes e depois de submetidas a pressão interior.

A empresa VNE apresentou outro estudo feito com levantamento de dados em 6 empresas fabricantes de curvas de 90 graus, a necessidade de incorporar na norma curvas que tenham 88 e/ou 92 graus para poder acompanhar a inclinação de tubulações sem necessidade de fazer “reparos de obra” nas curvas standard.

Por último, está sendo verificada a necessidade de manter as extremidades dos tubos inteiros (assim como chegam do fabricante) com as faces perpendiculares e planas para solda orbital.

Como podemos ver, a elaboração desta norma não é apenas uma junção de ideias experiências, mas também é desenvolvimento científico e tecnológico. Mais um motivo para encorajar novos participantes.

Também teve lugar uma reunião do grupo envolvido na tradução da norma onde foram definidas datas, tarefas, responsabilidades e coordenação dos trabalhos. Temos grandes expectativas de poder publicar a versão em Português quase que simultaneamente com a versão em inglês.

Rodolfo Cosentino – especial para o Portal Boas Práticas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×