fbpx
quinta-feira, maio 23, 2024
Notícias

Cinco passos para modernizar sua empresa

Existem no Brasil quase 20 milhões de empresas diferentes, segundo dados do Empresômetro . Nesse cenário, cada erro pode significar um caminho interrompido e é preciso estar sempre atento às mudanças do mercado. Confira as dicas a seguir para saber como atualizar sua empresa e torná-la mais moderna e competitiva.

1. Criar uma identidade visual

Identidade visual é aquilo que define e torna única uma marca. É um conjunto de símbolos e elementos visuais concebido para representar os valores e ideais da empresa, como logo, tipografia, cores e “documentos” (cartões de visita, flyers, banners).

Designers e outros profissionais da área contratados pela empresa podem criar um símbolo ou logotipo novo, definir todo o jogo de cores que será usado no material de comunicação e até redefinir fachadas e uniformes. Depois, podem aplicar testes com público para avaliar a efetividade das mudanças.

Uma vez aplicados, para que esses padrões sejam mantidos e possam ser repetidos quando necessário é recomendável que a empresa crie um manual de identidade visual. Nele, podem constar os novos modelos de tipografia, padrões de cores, usos e tamanhos de logo e quaisquer outras definições importantes para a marca.

2. Usar as redes sociais

Um estudo da We Are Social publicado em janeiro deste ano mostra que existem no Brasil 103 milhões de contas ativas nas redes sociais. 88 milhões de conexões são feitas via aplicativos de social media para dispositivos móveis.

A consequência disso é que marcas que não estiverem presentes no ambiente virtual em que as pessoas passam boa parte de seus dias estarão perdendo um mercado em expansão. Esta pesquisa da Edelman mostra que 78% dos consumidores brasileiros consideram importante que empresas acompanhem e respondam seus consumidores, mas acreditam que somente 17% cumpram essa tarefa.

As próprias redes sociais oferecem pacotes e ajudam a empresa na hora de pensar em estratégias de ações em redes sociais. Ao criar uma postagem paga no Facebook, por exemplo, é possível direcioná-la para diferentes segmentos, criando recortes de gênero, idade, região e até mesmo relacionados a gostos e “curtidas”.

3. Investir em automação

Para pensar no futuro de uma empresa, é necessário calcular quais investimentos valem a pena. Para ajudar a economizar, controlar ou gerir, a utilização de aparelhos ou programas mais modernos pode ser uma alavanca.

“A automação é um investimento para a empresa, pois reduz tempo e minimiza erros de controles e lançamentos manuais em processos”, diz Joannes Righetto, diretor da ZIP Automação. “Em alguns estados, por exemplo, a emissão de NFC-e (Nota Fiscal de Consumidor eletrônica) é obrigatória e, portanto, a automação também se torna obrigatória, além de importante para otimizar processos e economizar tempo e dinheiro”, completa.

Do leitor de código de barras até o software para controle de vendas, várias soluções podem ser encontradas. Para conhecê-las, visite a página da ZIP Automação .

4. Faça parcerias

Muitas vezes, o crescimento de uma empresa envolve a criação de vínculos e parcerias saudáveis com outras empresas. Seja para gerar mais lucros e otimizar funções, seja para alavancar a marca e aumentar a divulgação de seus produtos, os benefícios dessas relações podem ser vários.

Se bem pensadas, as parcerias não exigem grandes investimentos. As alianças devem ser adequadas às necessidades de cada empresa, sempre atreladas às estratégias e objetivos. As parcerias são instrumentos facilitadores.

Segundo o SEBRAE , na hora de firmar uma parceria é preciso ter bem claros os seguintes aspectos: o que cada empresa espera alcançar; como será o uso das marcas envolvidas; quais os direitos e obrigações de cada uma das parceiras; quem serão os administradores de tal parceria; no caso de criação de uma terceira empresa, quantas quotas do capital social pertencerão a cada uma das empresas; no caso de fusão da empresa, análise do passivo (obrigações e dívidas de cada uma das empresas), bem como do ativo (direitos, valores, equipamentos, instalações, imóveis, veículos) pertencente a cada uma das empresas e a forma como tais valores serão incorporados ao capital da empresa resultante da respectiva fusão; e determinação do prazo de duração, caso exista, para o funcionamento da parceria.

5. Invista em sua equipe

Investimentos não serão úteis sem funcionários que consigam acompanhar as inovações. Um estudo da ManpowerGroup coloca o Brasil entre os países que mais sofrem com a falta de profissionais, principalmente de ofício (padeiros, açougueiros, etc), representantes de vendas, engenheiros e técnicos.

Ainda na pesquisa, 69% dos empresários citam a falta de candidatos ou a falta de habilidades técnicas de seus funcionários como motivos dessa dificuldade. Nesse cenário, ter uma equipe competente pode fazer a diferença e a capacitação de funcionários é um investimento que deve ser levado em conta.

Fonte: Dino

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×