fbpx
quinta-feira, abril 25, 2024
Notícias

DSM e Evonik formam a joint venture Veramaris

A DSM e a Evonik constituíram uma nova empresa para a produção de ácidos graxos ômega-3 EPA e DHA: a Veramaris V.O.F. A joint venture 50/50 está sediada no Biotech Campus da DSM em Delft (Países Baixos).

A inovação revolucionária da Veramaris – um óleo de alga – vai permitir, pela primeira vez, a produção dos ácidos graxos ômega-3 EPA e DHA para nutrição animal sem o uso de óleo de peixes nativos, um recurso limitado. As empresas anunciaram a sua intenção de iniciar esse empreendimento conjunto em março de 2017.  Desde então, todas as aprovações necessárias foram obtidas.

A construção da unidade de produção de US$ 200 milhões no site da Evonik em Blair, Nebraska (Estados Unidos), já foi iniciada e está avançando de acordo com o plano. Quantidades comerciais do óleo de alga rico em ácidos graxos ômega-3 EPA e DHA estarão à venda a partir de 2019, mas quantidades piloto para fins de desenvolvimento de mercado já estão disponíveis. A capacidade de produção anual inicial deve cobrir cerca de 15% da demanda anual atual de EPA e DHA na aquicultura do salmão.

A Veramaris será dirigida por Karim Kurmaly (CEO) e Frank Beissmann (CFO). O biólogo marinho Kurmaly trabalha na DSM há mais de 16 anos, mais recentemente como VP Animal Nutrition & Health na região Ásia-Pacífico. O engenheiro Beissmann atua na Evonik há mais de 20 anos, tendo desempenhado funções variadas nos setores de produção, supply chain, marketing e controladoria.

“O óleo de alga rico em EPA e DHA é a nossa resposta ao apelo da indústria por uma fonte sustentável e rastreável dos ácidos graxos ômega-3 EPA e DHA. A Veramaris contribuirá para que os nossos parceiros ao longo da cadeia de valor possam crescer de uma maneira responsável e atender à demanda por proteína animal saudável rica em EPA e DHA”, alega Kurmaly.

A Veramaris dialoga com todas as partes interessadas na cadeia de valor, incluindo ONGs. Cooperações pioneiras permitiram que as principais empresas do setor da aquicultura pudessem desenvolver uma alimentação livre de ingredientes marinhos para os salmões mediante o uso do óleo de alga da Veramaris como substituto integral do óleo de peixe.

“Nossa meta é estabelecer um novo padrão industrial. Estamos comprometidos com a entrega de ácidos graxos ômega-3 EPA e DHA em uma qualidade consistente. Com base em nossa expertise em cadeia de fornecimento e logística, podemos garantir aos nossos clientes uma transferência tranquila para a Veramaris.

Até há pouco tempo, os ácidos graxos ômega-3 EPA e DHA adicionados à nutrição animal eram provenientes quase que exclusivamente de fontes marinhas como o óleo e a farinha de peixe, que são recursos finitos. Atualmente, 16 milhões de toneladas de peixes nativos são pescados para a produção de óleo e farinha de peixe. Com a utilização da alga marinha, a Veramaris contribui para o fechamento da lacuna entre oferta e demanda de ômega-3 EPA e DHA, enquanto contribui para a conservação da vida marinha e da biodiversidade dos oceanos.

Sobre a Veramaris

A Veramaris é uma joint venture de participação igualitária (50/50) entre a DSM e a Evonik com o objetivo de produzir os ácidos graxos ômega-3 EPA e DHA a partir de algas marinhas naturais. Sediada em Delft, Países Baixos, a Veramaris foi constituída em 2018 a partir de uma visão compartilhada entre as empresas controladoras: preservar a vida marinha mediante o uso de um recurso que o oceano fornece – a microalga marinha natural. Com a produção de um óleo de alga rico nos dois ácidos graxos ômega-3 EPA e DHA essenciais por meio de fermentação em larga escala em suas instalações em Blair (EUA), a Veramaris permite que os parceiros ao longo da cadeia de valor se tornem independentes do peixe nativo e possam suprir, de um modo responsável, a crescente demanda por proteína animal.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×