fbpx
sábado, junho 15, 2024
Notícias

Grupo de Trabalho do ASME BPE discute definição de ‘Ponto Morto’

Rodolfo Cosentino, exclusivo para o Portal Boas Práticas, direto de Vancouver (Canadá) – Na primeira discussão do Grupo de Trabalho para definição de “Dead Leg – Ponto Morto” foi apresentada a justificativa do porque deveria ser modificado o conceito de ponto morto eliminando o tradicional discurso de que o ponto morto está caracterizado por uma relação L/d que basicamente hoje é aceita como 2 diâmetros.

O estudo que será realizado visa demostrar que a quantidade de diâmetros não é condição suficiente para caracterizar ponto morto.

Isto poderá derrubar mitos e paradigmas muito fortes e vai enfrentar uma corrente de pensamento utilizada até hoje como “verdadeira”.

O estudo e a discussão estará baseada em que a geometria da derivação é variável e diferente para cada caso, que o produto circulante tem diferentes características físicas e que algumas derivações têm sensores de instrumentos ou válvulas que dificultam a limpeza.

Na versão atual da Norma, o ponto morto é abordado em 8 parágrafos e nenhum deles é conclusivo suficiente.
A expectativa é que para a versão 2020 esta nova definição esteja disponível para o publico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×