fbpx
domingo, junho 23, 2024
Cadeia do Frio e LogísticaNotícias

Logística está entre as áreas mais beneficiadas pela tecnologia no futuro

No livro The Future of the Professions, escrito por Richard e Daniel Susskind, professores na Universidade Oxford, na Inglaterra, as profissões surgem para suprir necessidades que veem mudando e que, por consequência, mudam também as carreiras. Para os estudiosos, quem não for “eliminado” será beneficiado por um ambiente mais produtivo, eficiente, ou seja, farão mais em menos tempo. Em vista disso, cinco áreas que mais serão impactadas por inovações/ tecnologias e que vão “sofrer” radicais mudanças nas atividades.

Com isso, será que as empresas estão preparadas ou se preparando para este futuro tão breve?

Vamos destacar o segmento logístico. Especialistas revelam que objetos voadores não tripulados serão responsáveis pela criação de inúmeras funções e isso já vem acontecendo. A GTP – empresa com 16 anos de mercado, desenvolve tecnologia de ponta – produtos, softwares e serviços – para o setor de logística, armazenagem, supply chain, estoque, transporte, movimentação e varejo – já vem oferecendo ao mercado a possibilidade de mudar, a rotina dos centros de distribuição, aeroportos, estoques das empresas, por exemplo.

Pioneira na criação e implementação de soluções de automação através do uso das tecnologias de RFID (Radio Frequency Identification), RTLS (Real Time Location System) e Telemetria, a GTP lança a única ferramenta de inventário integrada com softwares de geolocalização e sensores em drones com foco em controlar com precisão estoques, evitando perdas e otimizando custos de forma automatizada e sem interferência humana. A solução promete gerar economia de 90% no custo de realização de inventários.

Por conta de uma parceria firmada com a norte-americana Zebra, líder global em soluções para rastreamento, o drone utiliza a tecnologia RTLS. Seus sensores aéreos determinam a rota de voo e geram dados que são automaticamente cruzados com o WMS (Warehouse Management System), realizando assim o inventário de forma precisa.

Há três anos a GTP  vem se dedicando ao desenvolvimento da solução, na qual investiu mais de R$ 1 milhão de reais. “O setor de inventários é um dos que mais carecem de tecnologia, já que em 99% dos casos eles são realizados de forma manual, o que favorece a chance de erros. Este lançamento vem para aumentar potencialmente o grau de assertividade no processo de contagem manual, armazenamento e controle do estoque”, conta o executivo.

O drone já foi testado em duas das maiores empresas do País. O sistema também monitora e localiza em tempo real a movimentação de paletes, empilhadeiras e pessoas, prevenindo assim acidentes ao emitir um sinal para o colaborador e para o veículo.

Visto que o mercado global logístico tem valor estimado em 4 trilhões de dólares e desde 2011 é o setor econômico que cresce mais rápido, 7% ao ano, a GTP resolveu investir na tecnologia, um dos meios mais inovadores e já utilizado nos EUA para trazer mais rapidez, precisão e controle de resultados.

Com projeto em andamento há mais de um ano, a empresa espera faturar R$ 38 milhões este ano. A expectativa é que em 2020 esse valor ultrapasse os R$100 milhões.

Fonte: Luiz Araújo, Diretor de Negócios da GTP, está à disposição para comentar a pesquisa a passagem do livro “The Future of the Professions” e revelar mais sobre os projetos em andamento/ pilotos já sendo realizados no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×