fbpx
terça-feira, abril 23, 2024
Notícias

O que é uma cirurgia de mamoplastia?

A mamoplastia – ou cirurgia de mamoplastia – pode ser descrita como toda e qualquer cirurgia plástica que altere o formato e/ou o volume das mamas.

O objetivo é estético: a mulher busca uma mamoplastia visando adequar seus seios ao restante do corpo, tornando-os mais proporcionais e harmoniosos. O ganho para a paciente em termos de autoestima, uma vez efetuado o procedimento, é considerável.

A mamoplastia pode ainda ter por objetivo melhorar o aspecto dos seios e/ou das aréolas (área circular que envolve os mamilos). Isso se faz especialmente necessário nos casos de flacidez dos seios, assimetria entre ambos ou na reparação de marcas deixadas por uma mastectomia (retirada das mamas visando combater um câncer).

Quais os tipos de cirurgia de mama?

A mamoplastia recebe diversas classificações, dentro da gama de finalidades às quais ela pode se destinar. Vale conhecer a denominação e o foco de cada tipo de mamoplastia. Vamos a eles:

  1. Mamoplastia de aumento – Este procedimento emprega implantes de silicone visando dar mais volume para seios pequenos ou restaurar o volume mamário perdido após uma gestação, por exemplo.

Tais próteses podem ainda serem usadas na reconstrução dos seios após uma mastectomia. Servem também à correção de mamas assimétricas.

O procedimento é realizado via incisão no sulco mamário, na aréola ou na região das axilas. O implante das próteses se dá através de tal incisão.

A mamoplastia de aumento gera uma maior autoestima às mulheres e restabelece mamas flácidas, dentre outros benefícios;

  1. Mamoplastia redutora – Algumas mulheres incomodam-se por sentirem seus seios grandes em demasia. Além da questão estética, isto lhes gera dores no pescoço e nas costas, por exemplo. Para tais situações, existe a mamoplastia redutora.

A mamoplastia redutora objetiva remover as sobras de gordura, tecido e pele das mamas, aliviando os transtornos associados a um volume excessivo dos seios;

  1. Mamoplastia reparadora – Este gênero de mamoplastia é indicado para mulheres as quais almejam reparar imperfeições em seus seios, tais como um tamanho assimétrico deles;
  2. Mamoplastia reconstrutiva – A mamoplastia reconstrutiva se faz necessária quando a paciente teve antes de remover os seios (quase sempre devido a algum tumor). Nela, emprega-se uma prótese de silicone visando restabelecer os seios;
  3. Mastopexia – Esta intervenção consiste na redução da flacidez e na promoção de um aspecto mais levantado aos seios. A mesma pode acompanhar a colocação de implantes de silicone nas mamas.

 

Em quais casos é indicada a mamoplastia?

A mamoplastia, em linhas gerais, se faz benéfica e necessária a mulheres que padecem com algum sintoma patológico associado aos seios.

Também àquelas que se sentem desconfortáveis devido ao volume de suas mamas (grandes ou pequenas demais), e/ou àquelas que sofrem de flacidez mamária.

As mulheres que passaram por algum trauma na região dos seios igualmente são candidatas a submeterem-se à operação, assim como homens que apresentem ginecomastia (variação hormonal que se caracteriza pelo aumento, involuntário e anormal, das glândulas mamárias em indivíduos do sexo masculino).

Nos casos descritos acima e em quaisquer outros, a orientação de um cirurgião plástico renomado será sempre de inestimável valor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×