fbpx
terça-feira, junho 18, 2024
DestaqueVestimentas

Vestimenta ideal deve funcionar como filtro às partículas e microrganismos

Os uniformes mais usados em salas limpas devem possuir uma série de características consideradas ideais para esses tipos de ambientes. Confira a opinião de especialistas.


Foto: Divulgação MPW

Os uniformes de sala limpa devem ser confeccionados em tecido sintético autoclavável com baixo desprendimento de partículas, normalmente confeccionados em poliéster. É o que diz Eiric Manrich, gerente comercial da MPW. “Esse tecido possui características de barreira, o qual funciona como um filtro às partículas e microrganismos desprendidos do corpo do usuário”, acrescenta.

Manrich afirma que devem ser confeccionados utilizando-se de costuras rebatidas duplas, em linha também 100% poliéster. Além disso, segundo ele, não se deve utilizar sistema de fechamento em velcro, sendo recomendados zíperes de nylon e botões de pressão niquelados.

A modelagem deve permitir o conforto e mobilidade do usuário. “Recomenda-se a utilização das vestimentas de sala limpa, normalmente composto de macacão, capuz e botas em um ambiente com temperatura entre 18 e 22°C”, diz o gerente da MPW. Ele

recomenda o uso de uma roupa convencional por baixo do macacão (undergarment) e um calçado próprio por dentro da bota de sala limpa, para questão de conforto para o colaborador.

Manrich afirma que existem outras características além da barreira e filtração exercida pelo tecido 100% poliéster que podem ser atribuídas ao tecido das vestimentas. “Dependendo do tipo de produto ou processo industrial tem-se como opções tecidos de barreira antiestáticos e/ou hidrorrepelentes”, conclui.

Erick Kovacs, Supervisor Nacional de Vendas – Cleanroom da Alsco Toalheiro Brasil, também destaca as vestimentas em fibra sintética (poliéster), ou ainda, que em sua composição tenha filamentos de carbono ou Ions de Prata. “Estes tecidos, por sua vez, podem trazer características importantes para o processo. Os tecidos 100% poliéster são os mais utilizados por atender as especificações técnicas e custo mais acessível, já os tecidos com 98% de poliéster com 2% de fio de carbono são bastante utilizados no seguimento de Microeletrônicas ou empresas que precisem de uma vestimenta que proporcione a dissipação estática”, explica.

Já o tecido com 99% de poliéster com 1% de fio de carbono, além de ter as tramas mais fechadas, traria outra característica importante que seria a hidro repelência muito solicitada por empresas que buscam, além da proteção para o produto (EPP), a proteção do colaborador como um (EPI).

As principais características que os uniformes utilizados em salas limpas devem possuir, segundo Geraldo Cardoso, gerente de QHSE da Globaltexsão:

1-     Facilidade de higienização: O uniforme não deve gerar nem adsorver partículas, evitando assim a contaminação da sala limpa. O uniforme deve impedir a transmissão de partículas do corpo do operador para o ambiente em que esteja realizando a atividade.

2-     Propriedade antiestática e líquido-repelente: O uniforme deve possuir um bom desempenho antiestático e por conseguinte, uma boa dissipação da carga elétrica com a finalidade de diminuir a adsorção de partículas e a diminuição dos problemas causados pela eletricidade estática. A propriedade líquido repelente é necessária quando se deseja evitar o contato de algum líquido sensibilizante que esteja sendo manipulado, com a pele do operador. Uniformes confeccionados com tratamento superficial de carbono em suas fibras, são os mais recomendados.

3-     Conforto e Segurança: Deve-se assegurar que o uniforme não ofereça restrições de movimentos ao operador, dificuldade de respiração ou desconforto térmico, sendo permeável à umidade de vapor para que o uniforme não cole ao corpo. O uniforme também deve conferir ao operador proteção em áreas onde são manipulados produtos que possam causar qualquer risco à sua saúde.

4-     Durabilidade: Neste item dois fatores são preponderantes: Manutenção das características determinadas e qualidade dos uniformes ao longo de sua utilização e os recursos investidos.

Redação – Portal Boas Práticas

 

 

 

One thought on “Vestimenta ideal deve funcionar como filtro às partículas e microrganismos

  • poderia me passar locais que vendem macacões com o tecido poliester/carbono?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×