fbpx
terça-feira, fevereiro 27, 2024
Notícias

Diretrizes para o diagnóstico e tratamento de dor neuropática são apresentadas em congresso médico

Entre os dias 17 e 19 de novembro, no ExpoMinas, em Belo Horizonte, foi realizado o Congresso Brasileiro de Ortopedia (CBOT), principal evento científico da área médica do País. Entre as várias discussões técnicas, uma se destacou: o lançamento do primeiro Consenso Brasileiro de Dor Neuropática, elaborado pela Sociedade Brasileira do Estudo da Dor (SBED), com o apoio da Grünenthal, empresa alemã especializada em terapias para dor. “Esta é a primeira vez que temos uma discussão profunda sobre o tema e produzimos um ‘guia’ completo sobre a doença, o diagnóstico, as diferenças e os tratamentos das dores neuropáticas”, explica Irimar de Paula Posso, presidente da SBED.

Apesar de considerada o quinto sinal vital, a dor ainda é subdiagnosticada e subtratada. Segundo pesquisas, ela é considerada um problema de saúde pública e compromete as atividades profissionais de 94,9% dos pacientes. Dados da Previdência Social mostram que somente a dor de coluna é responsável por cerca de 160 mil licenças por ano.

O Consenso Brasileiro de Dor Neuropática tem como objetivo ampliar o conhecimento sobre o tema e, com isso, aumentar a eficácia dos tratamentos. O documento é assinado por mais de 60 médicos e aborda temas que abrangem desde o conceito, as peculiaridades da dor neuropática na criança, os aspectos psicocomportamentais e psicossociais dos portadores desse tipo de enfermidade, até os medicamentos e a adesão ao tratamento. “Uma parcela significativa dos profissionais de saúde não recebe treinamento sobre o manejo da dor durante sua formação. Essa iniciativa da SBED – desenvolvida com a participação de diversos especialistas e bastante completa – é fundamental para diminuir essa lacuna e proporcionar um diagnóstico rápido e preciso, e o tratamento mais adequado”, conclui Raquel Macedo, diretora da Área Médica e Compliance da Grünenthal do Brasil.

No CBOT, a companhia também apresentou o Change Pain, um projeto educacional global que nasceu na Europa com o objetivo de ampliar o conhecimento dos profissionais de saúde, aprimorar o manejo da dor (diagnóstico e tratamento) e, com isso, melhorar a qualidade de vida dos pacientes. Desenvolvido pela Grünenthal, em colaboração com diversos especialistas no manejo da dor, o Change Pain é validado pela Federação Europeia de Associações Internacionais para o Estudo da Dor (Efic) e recebeu aval, na América Latina, de diversas sociedades médicas, como a SBED. http://www.changepain.com.br/

Para saber mais, acesse: http://cbot2016.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×