fbpx
quinta-feira, abril 25, 2024
DestaqueLaboratórios

Entenda a diferença entre medicamentos biológicos e biossimilares

Os medicamentos biológicos são moléculas complexas produzidas por uma célula. Por meio da engenharia genética, essa célula é modificada, passa por vários processos até ser produzida uma molécula que contém propriedades para atacar e combater alvos específicos. Estes organismos são cultivados para que se transformem em “produtores” de proteínas. Os biossimilares fazem parte da categoria de medicamentos biológicos. A diferença para os biológicos originadores está no fato de ser produzido por outra empresa, por meio de processos produtivos que podem ter etapas diferentes. No entanto, ao final do seu desenvolvimento, o biofármaco deve provar ser altamente similar na estrutura e pureza – com a realização de estudos clínicos para comprovar eficácia e segurança do produto.

Uma diferença importante a se considerar entre o medicamento biológico e o biossimilar pode ser o preço – isso porque o de referência é comercializado apenas por um laboratório, o que pode deixar o custo mais alto. A partir do momento que a terapia perde a patente, outros laboratórios podem começar a produzi-los, o que facilita para o comprador – muitas vezes o governo ou hospitais – que tem melhores possibilidades de negociar. É por isso que a produção dos medicamentos biossimilares é de extrema importância para o País, pois é uma forma de ampliar acesso à população a partir de um valor que pode ser mais em conta.

bio1

 

bio2Observação: A Anvisa não adota o termo biossimilar. Ela usa o termo produto biológico novo, para os medicamentos inovadores, ou produto biológico, para os biossimilares.

Sobre a Libbs Farmacêutica

A Libbs é uma indústria farmacêutica brasileira 100% nacional, que está no mercado há 58 anos e conta com cerca de 2500 colaboradores. Atualmente, ocupa o 9º lugar no ranking do varejo farmacêutico com maior valor de mercado. A companhia investe 17% de seu faturamento entre P&D e inovação e comercializa 87 marcas em mais de 195 apresentações de medicamentos, distribuídos nas seguintes especialidades: cardiovascular, ginecologia, oncologia, dermatologia, respiratória, transplantes e sistema nervoso central.

A Libbs foi a primeira indústria farmacêutica a implantar o Sistema Nacional de Controle de Medicamentos (rastreabilidade). Em novembro deste ano, inaugurou sua Biotec, que será responsável pela produção de medicamentos biológicos indicados para tratar câncer e doenças autoimunes, com tecnologia single-use (produção que utiliza biorreatores com bolsas descartáveis). Por entender que tratar da vida vai além de fabricar medicamentos, a empresa também realiza um trabalho de responsabilidade social corporativa com o apoio a projetos educacionais, culturais e esportivos com foco em saúde, educação e qualidade de vida, sempre vinculados à superação de limitações. O propósito da Libbs é contribuir para que as pessoas alcancem uma vida plena e sua aspiração é ser a farmacêutica brasileira mais admirada do mundo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×