fbpx
terça-feira, junho 18, 2024
Notícias

Hipolabor explica: qual a importância do CRF para farmacêuticos?

Antes de iniciar a carreira profissional, o farmacêutico deve fazer a sua inscrição no Conselho Regional de Farmácia (CRF) do estado onde atuará, independentemente da carreira escolhida dentre as diversas oferecidas pelo mercado farmacêutico. No entanto, muitos profissionais recém-formados possuem dúvidas em relação à função e à importância do CRF e acabam ficando incomodados com a exigência de se inscrever nesses conselhos. Para resolver esse problema, preparamos um artigo com as principais dúvidas relativas ao CRF. Ficou curioso? Confira!

O que é um Conselho Profissional?

É uma instituição pública, criada por lei federal, que se dedica à regulamentação, normalização e fiscalização ética e técnica do exercício profissional, determinando parâmetros mínimos para cada atividade ou serviço prestado por uma determinada categoria profissional. Sendo assim, ao contrário do que muitos acham, os conselhos não possuem a obrigação de defender ou promover melhorias profissionais, mas sim fiscalizar a sua prática.

Cada conselho possui um órgão central, denominado como Conselho Federal, ao qual estão vinculados os Conselhos Regionais de cada estado do Brasil. O Conselho Federal de Farmácia (CFF) e os CRFs foram criados pela Lei n. 3820 de 11 de novembro de 1960 que determina suas atribuições e outras questões relativas à anuidade e aos processos de inscrição dos profissionais nos conselhos regionais.

Quais as funções do Conselho Federal de Farmácia?

O CFF está sediado no Distrito Federal e possui abrangência nacional na regulamentação do exercício profissional. Algumas de suas funções são:

  • Sanar as dúvidas enviadas pelos conselhos regionais de farmácia;
  • Propor modificações necessárias à regulamentação do exercício profissional;
  • Organizar os deveres e a ética farmacêutica;
  • Expedir resoluções para modificar ou definir novas atribuições aos farmacêuticos;
  • Organizar reuniões com os conselhos regionais com o objetivo de debater sobre questões profissionais de interesse nacional.

Quais as funções dos Conselhos Regionais de Farmácia?

Cada estado do país possui um conselho de farmácia de abrangência regional que deve atuar em consonância com o CRF, visando a garantia da qualidade da assistência farmacêutica prestada à população. Entre as suas principais funções, podem ser citadas:

  • Garantir que os princípios da disciplina e da ética farmacêutica sejam cumpridos;
  • Registrar os farmacêuticos, expedindo sua carteira profissional;
  • Fiscalizar o exercício profissional e punir infrações à lei;
  • Sugerir ao CFF medidas para a regulamentação dos serviços profissionais.

Qual a importância do CRF?

O CRF possui grande importância tanto para a sociedade quanto para os próprios farmacêuticos. Como instituições regulatórias e fiscalizadoras, os conselhos de farmácia são essenciais para proteção e a manutenção dos benefícios sociais em relação aos serviços oferecidos pelos farmacêuticos, além de garantir que eles sejam prestados por profissionais devidamente habilitados. Dessa forma, o CRF garante o bem-estar e a segurança da sociedade diante da prática farmacêutica.

Já para os farmacêuticos, os CRFs são importantes na promoção de eventos, palestras e cursos e na divulgação de informações acerca do exercício profissional.

Viu como o CRF é importante para garantir a ética e a segurança da prática farmacêutica? Você conhece outras curiosidades sobre os conselhos de farmácia? Compartilhe conosco através dos comentários! Aproveite para tirar dúvidas sobre o processo de inscrição no CRF lendo também o post “Como o profissional recém-formado deve fazer a inscrição no CRF”!

Fonte: Hipolabor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×