fbpx
segunda-feira, junho 24, 2024
Notícias

Irradiação por raios gama garante qualidade microbiológica dos produtos

A irradiação por raios gama é usada para esterilização de produtos e descontaminação ou redução de carga microbiana nos segmentos de alimentação, embalagens, fármacos, cosméticos e produtos veterinários.

A esterilização e a descontaminação por energia ionizante através de raios gama consiste na exposição dos produtos à ação de ondas eletromagnéticas curtas, geradas a partir de fontes de Cobalto 60 em um ambiente especialmente preparado para esse procedimento. Como as ondas eletromagnéticas possuem grande poder de penetração, os organismos podem ser alcançados onde quer que estejam, tanto em embalagens lacradas como em produtos acondicionados das mais variadas maneiras, o que garante a total eficácia do processo.

No decorrer do processo, os produtos já embalados são encaminhados, (dentro de suas embalagens de transporte ou ate finais), em uma esteira automaticamente controlada sem a necessidade de manipulação – para a sala de esterilização. Nesse ambiente protegido por espessas paredes de concreto (bunker) encontra-se a fonte de Cobalto 60, que emite os raios gama responsáveis pela quebra de DNA dos microrganismos. O processo pode ser considerado similar ao de um microondas, ou seja, o produto é tratado e pode ser consumido/ utilizado imediatamente após o tratamento. A diferença fica por conta do comprimento de onda, que no caso do microondas tem energia o suficiente para agitar as partículas e aquecer o produto, enquanto na radiação através de Co60 tem energia para quebrar a cadeia de DNA dos microorganismos.    

Aplicações

A radiação gama pode ser utilizada em: materiais médico-hospitalares, produtos e acessórios para laboratórios, produtos farmacêuticos, produtos veterinários e cosméticos. O processo de esterilização de materiais na medicina tem várias utilidades, como por exemplo irradiação de produtos destinados a transplantes e implantes, esterilização de materiais descartáveis, como luvas, seringas, agulhas, gaze, mascaras cirúrgicas, entre outros. No caso dos cosméticos, a tecnologia é usada para descontaminação ou redução da quantidade microbiana no produto e suas matérias-primas, indo ao encontro de padrões de qualidade cada vez mais rigorosos. Além disso, a proibição do uso de óxido de etileno para descontaminação de materiais que não sejam médico-hospitalares torna a irradiação com raios gama praticamente a única alternativa para esterilização a frio de matérias-primas.

No caso de produtos farmacêuticos e veterinários, está em jogo também a qualidade microbiológica dos produtos e de suas matérias-primas, já que é necessário seguir padrões microbiológicos para manter os produtos inalterados durante o seu prazo de validade e prevenir danos aos consumidores.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×