fbpx
terça-feira, abril 23, 2024
AutomaçãoDestaqueHOSPITALARIndústria 4.0Inovações tecnológicasNotícias

Ponto eletrônico ajuda a organizar o trabalho em clínicas e hospitais

De acordo com Éber Feltrim, CEO da SIS Consultoria, a adoção de um sistema de controle adequado é fundamental para uma administração mais eficiente

[scrolling_box title=”Leia mais:” display=”category” format=”” category=”3″ count=”9″ header_text_color=”#dd3333″]

Dr. Éber Feltrim
Dr. Éber Feltrim

A gestão de tempo e a organização do trabalho são fundamentais para clínicas e hospitais, garantindo um atendimento eficiente e de qualidade aos pacientes. Para isso, contar com ferramentas tecnológicas que auxiliem no controle da jornada de trabalho dos colaboradores é essencial.

O ponto eletrônico surge, justamente, como uma solução prática e segura para monitorar a entrada e saída dos colaboradores, além de facilitar o cálculo de horas trabalhadas e o cumprimento das leis trabalhistas. A adoção desse tipo de tecnologia é fundamental para manter uma boa eficiência na gestão hospitalar.

Para Éber Feltrim, especialista e consultor de negócios na área da saúde e CEO da SIS Consultoria, o controle de ponto é a maneira mais assertiva para registrar as entradas, pausas e saídas dos colaboradores. “Este processo é essencial para gerenciar as escalas, fazendo com que não haja excesso de carga horária e nem excedente de horas extras, além de comprovar o cumprimento da legislação. Com esse registro, o gestor realiza o cálculo do salário corretamente, evita problemas judiciais decorrentes da má gestão de jornada e todos os profissionais da clínica recebem o que lhes é de direito. Um gerenciamento de horários bem executado garante a carga adequada e assegura o bem-estar de todos os colaboradores”, revela.

Anuário do Portal Boas Práticas

O gestor aponta algumas das principais vantagens que esse tipo de sistema oferece na área da medicina. “O administrador precisa saber como fazer o controle de ponto dos colaboradores, evitando complicações legais e insatisfações por parte desses profissionais.  É imprescindível conhecer as leis trabalhistas e implementar um sistema eficiente para monitorar as horas trabalhadas. Dessa forma, o gestor terá uma visão macro sobre a produtividade e será possível fazer as alterações necessárias nas trocas de turno, escalas e jornadas. Dessa forma, os colaboradores não precisam ficar sobrecarregados ou com uma quantidade elevada de horas extras”, relata.

De acordo com Feltrim, o ponto eletrônico contribui para a redução de custos e o aumento da produtividade em clínicas médicas. “A empresa pode visualizar déficits, atrasos, faltas e, até mesmo, as horas extras efetuadas. Com essas informações, é possível tomar uma decisão e promover ações mais eficientes, que vão melhorar o desempenho da unidade. A tecnologia reduz os erros na folha de pagamento e seus registros impedem débitos indevidos. Ainda, a empresa fica respaldada juridicamente com os registros da frequência do trabalhador, podendo provar seus pontos caso sofra alguma acusação trabalhista no futuro”, pontua.

Conheça as nossas Soluções Digitais

O especialista revela ainda que é possível integrar o sistema de controle de ponto com outras ferramentas, como softwares utilizados na administração de clínicas médicas. “O bom funcionamento de um consultório não depende apenas do volume de pacientes recebidos, mas também dos profissionais que compõem as áreas gerenciais. Assim, a utilização desse tipo de programa é uma alternativa que deve ser considerada e pode trazer uma série de benefícios. Na área da saúde, é preciso otimizar o tempo das atividades executadas e oferecer o melhor atendimento possível aos pacientes, e um software de gestão auxilia clínicas e hospitais a alcançarem esses objetivos”, declara.

Caso o controle de ponto não seja realizado adequadamente, Éber aponta a possibilidade de uma gestão menos eficiente. “Essa fiscalização é extremamente importante para garantir a segurança e a qualidade do atendimento aos pacientes. Uma gestão inadequada do controle de ponto pode levar a uma série de problemas, como falta de pessoal em momentos críticos, excesso de horas extras, pagamento incorreto de salários e muitos outros. A adoção de um sistema de controle adequado é fundamental para uma administração mais eficiente, evitando prejuízos financeiros a instituição”, finaliza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×