fbpx
quinta-feira, abril 25, 2024
Notícias

Profissionais se capacitam para melhorar processos e produtividade da indústria farmacêutica

A primeira turma do Programa de Certificação em Governança Operacional, promovido por Sindusfarma, Abiquifi e IFGO, encerrou suas atividades no último dia 27 de junlho. O programa capacita profissionais e executivos da indústria farmacêutica para a melhoria de processos internos e de performance operacional, com foco no aumento da produtividade e da competitividade das empresas do setor. 

Participaram da primeira turma 34 profissionais de 22 empresas nacionais e internacionais. O programa foi desenvolvido em duas partes, nos dias 4 a 6 e 25 a 27 de julho.

“O feedback dos participantes foi extremamente positivo”, disse Fabio Bussinger, coordenador do Programa. “Eles declararam que o conteúdo de aprendizagem foi de extrema relevância prática na otimização de processos internos em suas empresas”.

Módulos

Alguns dos módulos temáticos ministrados no Programa de Certificação em Governança Operacional foram:

  • Cenário de Operações Farma no Brasil
  • Governança Corporativa – Evolução, Princípios e estruturação
  • Legislação societária
  • Compliance farmacêutico
  • Análise de Performance Financeira de empresas – balanço patrimonial, demonstração de resultados, indicadores de balanço e avaliação de investimento de ativos
  • Legislação tributária farmacêutica
  • Processo de S&OP – Sales & Operation Plan
  • Gestão estratégica de inventários

BCO Farma

O Instituto Farma de Governança Operacional (IFGO), dirigido por Bussinger, também é responsável pelo BCO Farma – Benchmarking Competitividade Operacional, o pioneiro sistema de indicadores de produtividade da indústria farmacêutica instalada no Brasil, lançado pelo Sindusfarma e a Abiquifi no primeiro semestre de 2015.

Atualmente, o projeto conta com a participação de 16 empresas: Abbott, Aché, Actavis (grupo Teva), Allergan, Biolab, Biosintética, Cristália, Daichii Sankyo, Eurofarma, FQM, Guerbet, Hypermarcas, Kley Hertz, Momenta, Roche e Sandoz.

O sistema reúne 20 indicadores de produtividade operacional em quatro classes de processos: Cadeia de Suprimentos, Processos de Manufatura, Garantia de Qualidade, Sustentabilidade e Inovação.

 Fonte: Sindusfarma

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×