fbpx
sábado, junho 15, 2024
DestaqueLaboratóriosNotícias

Projetos Turn Key para Laboratórios com rapidez e qualidade

Para garantir prazos e qualidade, engenheiros e arquitetos especializados acompanham de perto o desenvolvimento de seus projetos, a fim de supervisionar todos os detalhes da execução da obra. Quando tratamos de salas limpas, a qualidade do trabalho prestado pelos fornecedores pode assegurar o colaborador e o produto proporcionando competência construtiva do processo. É fundamental eleger fornecedores que contribuam com os objetivos, com as responsabilidades e também que reúna especialidades na execução do projeto. Um bom fornecimento implica na entrega da solução completa para atender as necessidades do cliente final.

Nos segmentos laboratoriais as Centrais de Amostragem são voltadas para análise e aprovação do lote de material, com um conceito construtivo totalmente integrado e reúne as especialidades: Arquitetura, HVAC, Sistema de Portas tipo Guilhotina, Esteira Rolante, Cabine de Amostragem e Automação de todo o sistema. Usualmente são instaladas no almoxarifado ou próximo à área de armazenamento de novos lotes.

Esta premissa construtiva do equipamento em conceito Turn Key faz com que o fator facilitador exceda as expectativas do supervisor do projeto, uma vez previsto FAT/SAT e Ensaios do equipamento, momentos em que todas as adequações de lógica operacional podem ser ajustadas, validades e submetidas às certificações previstas em normas da Agencia nacional de vigilância Sanitária (Anvisa) e da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). O conceito do fornecimento Turn Key fica caracterizado como fornecimento em formato equipamento, ou seja, o manual estabelece todos os planos de manutenção, certificações, ensaios e garantias especificas, além do atrativo maior, que fica por conta da aplicação de  treinamento operacional aos usuários.

O gerenciamento e responsabilidade técnica fica a cargo centralizado de um fabricante-instalador, que assume a integridade das instalações.

Em contra partida, ao desconsiderar o conceito Turn Key, as parcerias exigem do arquiteto ou engenheiro responsável muito cuidado ao gerir as limitantes de cada processo dos variados fornecedores, que precisará apresentar um composto de conhecimento e atuação para garantir a idoneidade do processo limpo. Assuntos administrativos, como realização de orçamentos e controle de prazos acabam carregando responsabilidade final no que se refere à segurança do processo do produto final.

Na implantação de áreas limpas se fazem necessárias a eliminação de riscos que possam comprometer o operador e o meio ambiente em espaços laboratoriais, encontrar um fornecedor que combine experiência, know-how e especialização, se torna um fator primordial para atingir os objetivos com qualidade, obediência ao processo e normatizações vigentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×