fbpx
quarta-feira, fevereiro 28, 2024
Notícias

Conversa com o Mercado: Artur Renó, Coordenador Técnico-Comercial da Reintech

A coluna mensal ‘Conversa com o Mercado’, produzida pela equipe de comunicação da FCE Pharma, tem como objetivo trazer os mais recentes investimentos e movimentações do setor, aumentando o conhecimento sobre os concorrentes, especulações de mercado e ações das principais companhias.

Este mês, apresentamos Artur Renó, Coordenador Técnico-Comercial da Reintech. Fundada em 2003, a empresa é especializada em projetos, fabricação de equipamentos e acessórios para salas limpas, áreas de biocontenção e ambientes controlados.

Artur Renó

Com formação técnica em mecânica industrial, Artur trabalha há 7 anos com salas limpas pela Reintech. Iniciou sua trajetória na empresa na área de projetos e coordenação de contratos, atendendo diretamente diversos clientes. Atualmente, atua no departamento comercial com toda a bagagem adquirida de equipamentos e aplicações para atender os clientes com soluções.

ENTREVISTA

Como está sendo o ano de 2018 para vocês? Já conseguem mensurar crescimento ou o projetam para esse ano?
Um ano de desafios sem dúvida, o setor vem evoluindo após a crise e estamos seguindo o planejamento e estratégias de ampliação de mercado.

Como foi o ano de 2017 para a empresa? Os desafios e acertos.
É sempre um desafio nessa fase em que o Brasil se encontra. Em 2017, esperávamos uma recuperação do mercado, o que não ocorreu de verdade, intensificamos bastante nossa estratégia de marketing e captação de novos negócios. O resultado foi muito satisfatório, toda a equipe Reintech está de parabéns.

Dentro do mercado que atuam, qual produto obteve mais destaque? Por quê?
Sem dúvida, a consolidação de nossos equipamentos conceitos “turn key”, como Central de Amostragem e Central de Lavagem, somos os únicos fabricantes em âmbito América Latina a fornecer essa concepção de equipamento, sendo valido em FAT.

Qual solução que vocês oferecem possui a maior demanda?
A maior demanda são as Unidades de Tratamento de Ar, com o diferencial exclusivo em sua construção alinhado a montagem e testes feitos por equipe própria.

Qual está sendo o destaque em 2018 dentro do portfólio da empresa?
Cabines de Pesagem e Amostragem, pois trabalhamos com técnica única de Plenum Negativo, resultando em melhor estabilidade ao longo do tempo em ensaios de penetração na estrutura do forro filtrante evitando uma possível contaminação do processo, além de toda a tecnologia embarcada como IHM, PLC e ter incorporado ao equipamento um sistema de resfriamento dedicado para compensar a carga térmica gerada pelos ventiladores.

Quais foram os lançamentos realizados nesta edição da FCE Pharma? Ainda possuem mais algum para este ano?
Primeiramente, apresentamos nossa parceria junto a empresa CAMFIL, dividimos o mesmo estande para ressaltar essa interação frente ao mercado farmacêutico. A Reintech exibiu o Fluxo Unidirecional e Pass-Through conceitual com sistema de ventilação, porta 100% estanque por junta ativa e Higienizador de Mãos integrado ao equipamento, além do relançamento de nosso Reinhand – Higienizador Automático de Mãos, ideais para antecâmaras substituindo os dispensers de álcool, o equipamento traz o conceito de assepsia das mãos sem o contato com o equipamento através de sensor de aproximação. Ainda esse ano pretendemos lançar mais 2 novos produtos ao mercado, estão em fase de desenvolvimento e no momento não podemos revelar a sua finalidade.

Como é o mercado brasileiro no quesito de controle de contaminação? Estamos bem alinhados quanto aos órgãos regulatórios, vistorias e tecnologia?
O que podemos observar são as empresas evoluindo constantemente, sempre buscando atender as normas vigentes e vanguarda no desenvolvimento de novas tecnologias.

Quais foram os últimos investimentos da empresa? Em quais áreas?
Investimos em uma nova planta industrial com 4.500m², repensada para melhorar o processo de fabricação reduzindo nossos prazos de entrega e melhorando a qualidade Reintech, além de aumentar a capacidade de produção para atender a demanda de mercado que estamos atingindo, como a exportação de equipamentos especiais para o Chile no ano de 2017.

Vocês sentem que o mercado farmacêutico está começando a se recuperar da crise?
Sem dúvida, desde o início do ano sentimos o mercado mais movimentado, projetos saindo do papel, é um segmento que não para devido a sua essência, mas acreditamos em uma melhora maior para 2019 com um cenário político-econômico mais estável.

Qual segmento, além do farmacêutico, vocês operam?
Temos participações em Alimentícia, Biotecnológica, Cosmética, Microeletrônica e Óptica.

Possuem novos investimentos em vista? Se sim, quais e para quando? Vocês operam em algum outro país?
Sim, estamos procurando parcerias para participações em eventos para a regiões do Sul e Nordeste ainda esse ano, além de feiras na Argentina e Chile para o próximo ano, visando principalmente ampliar a nossa estratégia de exportação que teve início em 2016.

Gostaria de fazer alguma consideração/destaque?
Ressalto a importância em relacionamentos, hoje o foco da Reintech é se aproximar ainda mais dos clientes, seja nos antigos ou na captação e retenção de novos com o mesmo nível de atendimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×