fbpx
segunda-feira, março 4, 2024
DestaqueEsterilização

Penetrabilidade é a principal característica da esterilização por óxido de etileno

Método é  indicado para qualquer tipo de artigo médico, preferencialmente materiais incompatíveis com os processos convencionais de esterilização por vapor e alta temperatura.

 

Foto: Divulgação Baumer 

A esterilização por óxido de etileno (EtO) é  usada em materiais como plásticos, instrumentos de uso intravenoso e de uso cardiopulmonar em anestesiologia, aparelhos de monitorização invasiva, instrumental ótico, material elétrico, implantes, qualquer outro artigos médicos termossensíveis etc.

Comparada a outros métodos de esterilização à baixa temperatura, a esterilização por óxido de etileno possui excelente penetrabilidade, por exemplo, em tubos de pequenos diâmetros.  É o que destaca Cristiane de Lourdes Bombarda Zinetti, do departamento de marketing da Baumer. “Por ser um método existente há mais de 50 anos, sua confiabilidade frente a outros processos é maior”, acrescenta.

Câmaras de esterilização. Divulgação Bioxxi
Câmaras de esterilização. Divulgação Bioxxi

A farmacêutica industrial Angélica Lapos, responsável técnica da Bioxxi Serviços de Esterilização, explica que o óxido de etileno tem atividade bactericida, fungicida, esporicida e viruscida e, devido a sua excelente penetrabilidade, alcançaria dobras e

Central de comando onde são monitorados os parâmetros do ciclo. Divulgação Bioxxi.
Central de comando onde são monitorados os parâmetros do ciclo. Divulgação Bioxxi.

lugares de difícil acesso. “Sendo mais clara: dependendo do tempo de exposição, ele consegue penetrar em quase todos os artigos independente de sua geometria”, diz. “Por isso, o óxido de etileno tem vantagem sobre inúmeros outros agentes esterilizantes, uma vez que ele não só esteriliza a superfície do artigo. O mesmo pode esterilizar até internamente”, completa.

Desvantagens
Para a farmacêutica industrial, a desvatangem do método é a necessidade de acompanhamento físico, químico e biológico para assegurar a integridade dos profissionais envolvidos, bem como o paciente. “E ainda um custo elevado quando em comparação com alguns agentes como o vapor”, diz Angélica. “Por ser extremamente tóxico, o gás EtO requer cuidados regulamentados que oneram sua instalação”, opina Cristiane.

Etapas
O ciclo de esterilização por EtO pode ser dividido nas seguintes etapas, segundo Angélica Lapos:

– Pré-condicionamento da carga: prepara a carga em termos de temperatura e umidade.

– Remoção do ar:  por vácuo

– Admissão de vapor: para atingir o ponto ideal

– Admissão do gás: a mistura gasosa sob pressão e concentração pré-determinada é introduzida na câmara;

– Tempo de exposição: depende do tipo de embalagem, do volume e densidade da carga e se o esterilizador possui circulação de gás. Para esterilIzadores industriais, o tempo pode variar de 3 a 16 horas;

– Remoção do gás:  por vácuo

– Aeração: este período é necessário para que o óxido de etileno residual possa ser reduzido a níveis seguros para a utilização dos artigos nos pacientes e para o manuseio pela equipe e que seu resíduos fiquem abaixo aos dos níveis exigidos pelas normas brasileiras e internacionais.

Cristiane de Lourdes Bombarda Zinetti  ressalta que na última etapa – a eliminação dos resíduos do ETO na carga, onde se alternam pulsos de vácuo e entrada de ar filtrado, promovendo uma “lavagem” da carga esterilizada – opcionalmente, “poderá ser acrescentado no início pulsos de nitrogênio medicinal para neutralizar a possibilidade de combustão”.

Tecnologia oferecida pelas empresas
A Baumer fabrica o esterilizador por Óxido de Etileno com capacidades de câmaras que abrangem de 200 a 100 mil litros de volume útil.  “Como diferencial de mercado, possuímos a certificação de equipamento exproof (à prova de explosão) de segurança intrínseca tipo EX ia IIB T4 GA, em conformidade com a portaria 179 do INMETRO”, diz Cristiane. “Com isso, a Baumer atende aos requisitos legais para a comercialização do produto, o registro na Anvisa e  o certificado de conformidade para  atmosfera explosiva”, acrescenta.

A Bioxxi dispõe atualmente de diversas câmaras para esterilização a EtO, bem como pré-condicionadores e aeradores e quaisquer outros equipamentos nescessários para a boa execução dos serviços. “É bom resaltar que nenhuma atividade de esterilização é garantida se o processo de limpeza não for eficaz”, alerta Angélica.

Alberto Nascimento e Marcelo Nicolósi – Portal Boas Práticas
contato@boaspraticasnet.com.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares
×